PLPintoNews  

Disfunção Erétil – Causas e Tratamentos

 
 

A disfunção erétil é um problema sexual muito comum. É a incapacidade para obter ou manter uma ereção suficiente para completar o ato sexual, é quando o homem tem dificuldade em obter ou manter uma ereção durante o tempo suficiente para satisfazer a sua parceira e poder desfrutar em pleno da intimidade. É um nome mais bonito, e não tão agressivo, como a antiga designação de impotência.

Neste artigo pode ler:
Eis alguns fatos sobre a disfunção erétil que deve conhecer
Causas da Disfunção Eréctil
Tratamentos para a Disfunção Erétil
Artigos e Remédios Recomendados

Disfunção Erétil – Causas e Tratamentos

A disfunção erétil / impotência torna-se mais comum à medida que o homem envelhece, mas não pode ser considerada como um problema de velhice ou fazer parte dos sintomas normais da velhice. A disfunção erétil acontece quando um homem tem repetidamente dificuldades em suster uma ereção, independentemente da idade. Sem tratamento a disfunção erétil pode tornar as relações sexuais difíceis ou mesmo impossíveis.

É considerado que um homem sofre de disfunção erétil quando consistentemente tem dificuldade em conseguir uma ereção ou em mantê-la suficientemente dura para conseguir a penetração, ou quando interfere mesmo com atividades sexuais fora do coito, como a masturbação ou o sexo oral.

A maioria dos homens sofre de episódios esporádicos onde tem alguma dificuldade em se manter firme, mas isto não pode ser diagnosticado como impotência. Este problema só é considerado quando a impossibilidade de completar o ato sexual acontece durante diversas vezes, durante um período de tempo considerado aceitável. Digamos: durante mais de metade das vezes durante vários meses seguidos.

Um problema ocasional de falta de ereção não é motivo para preocupações. Mas falhar mais de metade das vezes, em qualquer idade, já pode indicar um problema de disfunção erétil e a necessidade de tratamento.

A disfunção erétil é um problema que afeta psicologicamente tanto o homem como a mulher. Em muitos casos é temporária e pode desaparecer com um simples tratamento natural, ou mesmo sem tratamento, mas em muitos outros casos pode ser uma grande dificuldade que afeta ambos no casal e que requer tratamento urgente para evitar que as relações se compliquem ou possam mesmo acabar.

Embora ter problemas de ereção de vez em quando não deva ser motivo de preocupação para o casal, se ele se torna um motivo de ansiedade, estresse, afeta a autoestima do homem ou começa a causar problemas de relacionamento, deve ser levado a sério e deve-se procurar solução o mais rápido possível.

Para além disso problemas em conseguir obter ou manter uma ereção podem indicar outros problemas de saúde que necessitem de tratamento.

Se você está a apresentar sintomas de disfunção erétil fale com o seu médico, pois muitas vezes tratando o problema que lhe dá origem é o suficiente para reverter a doença. Em outros casos remédios naturais para a disfunção erétil ou outros tratamentos naturais podem ser a solução mais simples para resolver este complicado problema.

Eis alguns fatos sobre a disfunção erétil que deve conhecer:

• A disfunção erétil afeta quase um terço da população masculina adulta.

• A disfunção erétil afeta mais de metade da população masculina com mais de 50 anos.

• Só nos Estados Unidos, onde os registros são mais completos, 20 milhões de homens sofrem com esta doença.

• Desconhece-se o número de homens afetados nos países emergentes, mas estima-se que sejam largos milhões.

A disfunção erétil pode ser tratada com sucesso na maioria dos casos. Existem diversos tratamentos para a disfunção erétil disponíveis nos dias de hoje.

A disfunção erétil, que é também chamada de impotência, que dizer que você não consegue obter e/ou manter uma ereção. Em alguns casos o pénis consegue alguma ereção mas não o suficientemente duro para conseguir a penetração. Em outros casos ela é de pouca duração ou não há mesmo nenhuma reação.

Causas da Disfunção Eréctil

Há diversas causas que tendem a ser agrupadas em dois grupos. As relacionadas com o fator físico e as relacionadas com o fator psicológico. Cerca de 8 em 10 casos de disfunção eréctil são devidos a causas físicas.

Na maioria dos casos devido a aspetos físicos (excluindo os motivados por lesões ou efeitos de pós cirurgia), a disfunção eréctil tende a desenvolver-se lentamente. Assim, poderá ter uma disfunção eréctil intermitente, ou parcial, durante um período de tempo, que, gradualmente, tenderá a tornar-se pior e mais evidente.

Se a disfunção eréctil é devida a uma causa física, provavelmente conseguirá ter um desempenho sexual normal em algumas vezes, ao contrário de se a causa for um problema hormonal ou psicológico, em que as falhas são mais rápidas e constantes.

Tipicamente, a disfunção eréctil desenvolve-se de forma súbita se for relacionada com um problema de saúde mental. A disfunção eréctil pode-se resolver à medida que o seu estado mental for melhorando - por exemplo, se a sua ansiedade, ou depressão, começar a aliviar.

No entanto, alguns homens tornam-se ainda mais ansiosos, ou depressivos, quando desenvolvem disfunção eréctil.

Não conseguem aperceber-se que se trata de uma reação ao seu problema de saúde mental, e isto pode tornar os restantes problemas ainda piores, abrindo caminho a um ciclo vicioso de agravamento da ansiedade e persistência da disfunção eréctil que se torna difícil de quebrar sem ajuda.

Causas físicas da disfunção eréctil

Vale sempre a pena consultar um médico acerca dos problemas persistentes de ereção, já que há diversas condições médicas que podem gerar disfunção eréctil. Seja por um motivo simples ou complexo, um diagnóstico bem definido pode ajudar a identificar problemas médicos e a resolver as dificuldades sexuais que possa estar a ter.

A lista seguinte sumariza a maioria das causas físicas/ orgânicas mais comuns, geradoras de disfunção eréctil:

Causas físicas da disfunção eréctil• Doenças do coração e estreitamento dos vasos sanguíneos

• Diabetes

• Pressão arterial alta

• Colesterol alto

• Obesidade e síndrome metabólico

• Doença de Parkinson

• Esclerose múltipla

• Desordens hormonais, incluindo deficiência na tiroide e testosterona

• Abuso de estupefacientes, tabaco e álcool, incluindo uso de cocaína.

• Tratamentos para doenças da próstata.

• Complicações cirúrgicas.

• Lesões na área pélvica e na espinal medula.

• Medicamentos para várias doenças físicas ou psicológicas.

Inúmeros medicamentos são, também, causa de disfunção eréctil, incluindo medicamentos para controlar a pressão sanguínea, medicamentos para o coração, alguns diuréticos, medicamentos que atuam no sistema nervoso central, incluindo alguns dos comprimidos para dormir e anfetaminas, assim como tratamentos para a ansiedade, estresse e antidepressivos.

De forma mais discreta, há muitos fatores a ter em conta que contribuem para se atingir uma ereção. Quando está excitado, os nervos provocam uma reação no cérebro que envia sinais pela espinal medula até ao seu pénis. Aí, os músculos relaxam e o sangue circula pelos vasos sanguíneos mias fluentemente.

O resultado, se tudo correr bem, é um pénis rígido, pronto para fazer desempenhar o seu papel. Infelizmente, nem sempre corre tudo bem. Muitas doenças - e, nalguns casos, os seus tratamentos - podem originar disfunção eréctil.

Condições que afetem o coração e a sua capacidade em bombear sangue podem, também, causar impotência, porque sem um bom fluxo sanguíneo no pénis, um homem não consegue ter ereções.

Causas psicológicas da disfunção eréctil

Causas psicológicas da disfunção eréctilEm casos mais raros, a disfunção eréctil sempre esteve presente em homens que nunca tiveram uma ereção. Esta é chamada de disfunção eréctil primária, com a causa a ser, na maioria das vezes, psicológica, a não ser que exista uma deformação anatómica óbvia ou um fator físico que possa ser motivador de tal situação.

Tais fatores psicológicos podem incluir ejaculação precoce (a ejaculação pode ocorrer cedo demais, tarde demais, ou nunca) culpa, medo de intimidade, depressão e ansiedade severa. A causa mais comum nos homens jovens é a ansiedade de performance – o homem tem tanto medo de falhar, ou de fazer as coisas mal, que acaba por falhar mesmo.

Mas a maioria dos casos de disfunção eréctil psicológica são "secundários". A função eréctil era normal, mas tornou-se problemática. Neste caso as causas do problema são, na maioria das vezes, problemas psicológicos que acontecem na vida do homem e que podem nem sequer estar relacionados com a sexualidade.

Podem ser causados por problemas psicológicos, devido a estados emocionais a que as pessoas estão sujeitas, durante o dia, nalgum período de tempo/ fase da sua vida. Sendo quase sempre a ansiedade e/ou o estresse as causas mais comuns, ou mesmo ser causado pelos remédios para o tratamento dessas condições.

A lista seguinte sumariza muitos dos problemas psicológicos mais comuns geradores de disfunção eréctil:

• Depressão - o que pode causar perda de interesse no sexo (redução da libido) e, também, disfunção eréctil.

• Estresse, medo, ansiedade ou raiva (o estresse pode ser devido ao trabalho, aspetos financeiros ou emocionais).

• Ansiedade de desempenho - sentimentos repetidos de dúvida ou fracasso sobre conseguir obter uma ereção podem causar um ciclo de ansiedade que impede que seja atingida uma ereção adequada.

• Reduzida comunicação com a parceira sexual, o que trona a relação desinteressante.

• Outros problemas da relação, como pressão da parceira sexual para um alto desempenho ou, por exemplo, porque as expectativas tornam o sexo uma obrigação, em vez de um prazer.

O cérebro desempenha um papel fundamental na criação de uma série de eventos físicos que causam uma ereção, começando pelo sentimento de excitação sexual. Um sem número de pormenores podem interferir com os sentimentos sexuais e causar, ou piorar, a disfunção eréctil.

A excitação masculina é um processo complexo que envolve o cérebro, hormonas, emoções, nervos, músculos e vasos sanguíneos. A disfunção eréctil pode resultar de um problema nalgum destes aspetos. Da mesma forma, estresse e preocupações de saúde mental podem causar, ou piorar, a disfunção eréctil.

A excitação masculina é um processo complexo que envolve o cérebro, hormonas, emoções, nervos, músculos e vasos sanguíneos.

A excitação masculina é um processo complexoPor vezes, é uma combinação de aspetos físicos e psicológicos que causam a disfunção eréctil. Por exemplo, uma condição física causada por um pequeno problema, que atrase a sua resposta sexual, pode causar ansiedade na manutenção da ereção, e a ansiedade daí resultante pode conduzir à disfunção erétil.

A impotência masculina pode afetar homens de qualquer idade e em qualquer altura da sua vida, mas a probabilidade de ocorrer aumenta com a idade. Quando começa a ficar mais velho, as ereções tenderão a demorar mais tempo a ocorrerem, e podem não ser tão firmes como dantes.

Pode precisar de mais toque direto no seu pénis para conseguir, e manter, uma ereção. Isto pode indicar a existência de um problema de saúde qualquer, ou ser resultado da toma de medicamentos, e deve de ser tratado, ou pode ser apenas uma menor predisposição para o sexo devido à idade e a uma vida sexual monótona.

A disfunção eréctil pode ser tratada, com sucesso, numa vasta maioria de homens. De facto, nunca houve tanta variedade de tratamentos. A maioria dos homens recupera a sua capacidade utilizando uma, ou mais, das opções disponíveis.

Remédios naturais para a disfunção erétil, que podem ser combinados com tratamentos médicos e um adequado aconselhamento, são, frequentemente, a solução mais efetiva.

Tratamentos para a Disfunção Erétil

Num primeiro momento, o tratamento da disfunção erétil deve abordar a causa do problema, independentemente de ter origem física ou psicológica. Em muitos casos, seu médico poderá sugerir mudanças em seu estilo de vida, como por exemplo, perder peso ou levar uma vida mais calma, para tentar reduzir o risco de doença cardiovascular. Isso pode ajudar a aliviar os sintomas, bem como melhorar a sua saúde em geral.

Vários medicamentos para a disfunção erétil têm obtido sucesso. Medicamentos como o Sildenafil (conhecido como Viagra) podem ser usados para lidar com, pelo menos, dois terços dos casos. Bombas de vácuo que estimulam o fluxo sanguíneo para o pênis, provocando a ereção, também têm sido bem-sucedidas em alguns casos.

Mas de modo geral, o melhor é os tratamentos naturais para a disfunção erétil, que têm melhorado significativamente nos últimos anos, e conseguem ajudar a maioria dos homens a ter relações sexuais normais novamente.

tratamentos naturais para a disfunção erétilHá uma boa hipótese de sucesso com estes tratamentos naturais para a disfunção erétil, que para além de não apresentarem os efeitos secundários dos medicamentos, permitem ao homem estar sempre pronto quando precisa, devido a que os remédios naturais devem ser tomados todos os dias, aja ou não relações, ao contrário dos medicamentos que apenas são tomados pouco antes do ato em si.

Os homens têm sempre procurado melhorar a sua "performance" ou masculinidade, buscando remédios caseiros para a disfunção erétil. Cada cultura existente inventou uma cura própria para o problema, desde comer testículos de touros a tomar sopa de barbatana de tubarão.

Ervas e outros tratamentos caseiros para a disfunção erétil têm sido utilizados na China, África e em várias outras culturas desde sempre, e aos poucos foram ganhando espaço no ocidente. Mas ao contrário dos tradicionais remédios prescritos e dos remédios naturais, os remédios caseiros para este problema não têm sido bem estudados ou testados. Alguns podem causar efeitos colaterais ou interagir com outros medicamentos, ou a quantidade do ingrediente ativo pode variar muito de produto para produto.

Quando às pesquisas, através de buscas na web, de uma cura natural para a disfunção erétil, os resultados encontrados podem se revelar bastante confusos. Você vai encontrar uma lista interminável de opções, cada produto clamando ser o mais eficaz ou o mais antigo e assim por diante.

Uma série de produtos que não demandam receita porque alegam ser meios de tratamentos à base de ervas para a disfunção erétil são falsos e contêm quantidades desconhecidas de poderosos ingredientes químicos semelhantes aos descritos nos medicamentos que exigem receitas médicas e que podem, assim, causar efeitos secundários perigosos sem que o paciente se aperceba.

Embora as autoridades tenham banido muitos destas falsificações, alguns medicamentos para disfunção erétil, potencialmente perigosos, continuam no mercado. Só porque um produto se diz natural, não significa que ele seja mesmo natural, ou seguro.

Mesmo os remédios naturais à base de ervas podem provocar efeitos colaterais e interações perigosas quando tomados com certos medicamentos ou em doses elevadas.

remédios naturais à base de ervasNo_entanto, cada vez mais pesquisas e estudos clínicos descobrem que as ervas podem ajudar os homens que sofrem de impotência.

Algumas das ervas e aminoácidos disponíveis no mercado como Yohimbe, Ginkgo Biloba, Tribulus Terrestris, Niacina, Zinco, e etc. são geralmente seguras e isentas de efeitos colaterais (ao contrário das drogas químicas) mas é importante saber que a qualidade dos seus processos de preparação e de extração varia amplamente.

Estas ervas foram usadas por muitas décadas, como parte da medicina tradicional, para tratar da disfunção sexual e da infertilidade masculina na Europa e na Ásia, e muitos estudos clínicos que foram realizados por universidades e por hospitais universitários confirmaram seus efeitos benéficos.

Estes estudos mostraram que algumas ervas podem tratar a impotência causada por um desequilíbrio no nível dos hormônios sexuais. O ingrediente ativo age como um precursor natural destes hormônios sendo convertido a sua forma final pelas próprias enzimas naturais do corpo.

Outros estudos sugeriram que algumas ervas também atuam através do aumento do nível de óxido nítrico, testosterona e desidroepiandrosterona (DHEA), substâncias que ocorrem naturalmente no corpo e que são relevantes para a saúde sexual.

De modo geral, estes estudos comprovaram que, quando tomadas regularmente, algumas ervas funcionam bem na cura de várias disfunções sexuais, maximizando o desempenho sexual.

Mas você não deve tomar estas ervas por conta própria, sem ser capaz de regular sua dosagem. Para obter eficiência e não sofrer com efeitos colaterais negativos, é melhor tomar um bom remédio natural para a disfunção erétil que tenha a dosagem exata.

Os comprimidos mais famosos para o aprimoramento da performance sexual masculina são feitos exclusivamente de ervas e outros produtos naturais, mas, tal como os medicamentos, são feitos e controlados em laboratório, para maximizar a sua eficiência sem causar efeitos adversos.

Estes remédios naturais agem sobre a potência reprodutiva masculina e sobre a saúde do pênis. Eles revitalizam o fluxo de hormônios, aumentam os níveis de testosterona e de HGH e aumentam também a produção de sêmen. Ingredientes de alta qualidade são importantes e os comprimidos criados por profissionais especializados contém uma mistura de ingredientes que comprovadamente melhoram a saúde do pênis.

Conclusão

Os remédios recomendados por nós a seguir estão entre os melhores para a melhoria do desempenho sexual masculino. Eles têm uma reputação de serem bem-sucedidos e sua eficácia é confirmada por vários clientes satisfeitos. Ao invés de ficar sofrendo com um desempenho sexual insatisfatório, use um destes produtos e recupere seu poder sexual.

Escrito pelos Colaboradores de PLPintoNews
 
1- Nós Recomendamos:
     
     
     
     
 
 
 
» Sobre » Contatos » Condições
Nós promovemos ou sugerimos a venda de produtos e/ ou serviços que não são nossos. As nossas recomendações são sempre baseadas na nossa crença de que o produto oferece excelentes benefícios aos nossos leitores.
No entanto, esta informação não deve ser tomada como conselho médico ou prescrição de tratamento para qualquer doença.
PLPintoNews - Homem Portugues
PLPintoNews - Todos os direitos reservados.